Veja o que você precisa saber antes fazer uma tatuagem

Ao parar para analisar, barbas e tattoos sempre tiveram uma ligação na história. Afinal, ambos os estilos são milenares e, por motivos bem parecidos, já foram marcas de rebeldia, moda, cultura e até tiveram que derrubar muitos preconceitos ao longo dos anos.

Hoje, firme e forte, elas seguem vivas e se completam perfeitamente! Porém, há um detalhe muito importante nessa combinação dos sonhosa barba pode ser mudada, mas fazer uma tatuagem é para sempre* (*ok, até pode “ajustar”, mas você não vai querer fazer isso!).

Pensando nisso, este post foi feito exclusivamente para aqueles que ainda não rabiscaram a pele e precisam de uma forcinha para começar! Então, bora ao que interessa, pois, ao final do post, esperamos que você tenha uma ideia mais clara de qual caminho seguir! Vamos lá?

Não tenha pressa

Muitas vezes você vê aquela arte maneiríssima na internet, numa revista ou até em outro corpo e já pensa em lançar uma parecida. Isso é normal! Ao fazer uma tatuagem pela primeira vez, é possível que você vá ter vontade de rabiscar a pele logo. Porém, é bom ir com calma! Afinal, será que você realmente quer levar esse desenho para a vida inteira ou foi só uma “paixão à primeira vista”?

Portanto, pense bem antes de se decidir, estude o desenho com calma e peça a opinião e sugestão dos amigos, da companheira(o) e da família (cuidado com a opinião da mãe!). Ao pedir opinião, não se esqueça de ativar o “filtro” pois afinal, é na sua pele – literalmente – então no final das contas, é você quem decide!

Estude os estilos antes

Tem um ponto em que tatuagem é igual à barba: tem estilos bem variados e representa a personalidade da pessoa. Para quem é marinheiro de primeira viagem e está pensando em fazer os primeiros rabiscos, é recomendado estudar bem os tipos de traços e desenhos, pois, provavelmente, depois dessa, você vai querer fazer outras e é legal seguir uma linha.

Como dicas extras, o old school fica irado para um visual mais “classicão”, do tipo vintage, com traços mais simples, cores vivas e um estilo que remete aos antigos marinheiros (invista naquele bigode e numa barba de lenhador e pronto. Perfeito!).

Já o new school traz uma pegada mais moderna, puxando para traços mais exatos, delicados e finos. A variação de estilo é grande também, e cada artista tem suas referências, que podem vir do grafite, da Pop Art e de cartoons.

Além dessas mais comuns, ainda rolam estilos como maori, tribal, oriental, pontilhismo, graywash etc. Portanto, sente com calma e pesquise cada uma, para saber em qual você se amarra mais, beleza?

Uma fonte muito bacana de inspiração com diversas fotos de tatoos pra te ajudar é o Pinterest. Enquanto estiver por lá, aproveite a siga nosso quadros para inspiração e lifestyle.

Escolha um bom tatuador

Não dá para fazer tatuagem só pelo preço, ok? Afinal, é algo que vai ficar marcada na sua pele o resto da vida, e tem que ser, de fato, uma obra-prima! Então, fique atento: quando se trata de arte, valor muito baixo é para desconfiar.

Isso vale não somente para a capacidade de profissional em desenhar, mas também para a qualidade dos produtos e do material que ele utiliza. Por fim, é muito recomendado procurar por artistas que se especializam em um estilo único, pois é mais garantido de ter um resultado impecável.

Se você achou o profissional ideal, evite chorar preço ou querer comparar com outros estúdios! Afinal, se trata de arte e não de um produto de prateleira, beleza?

Ao escolher, procure indicações de amigos que já fizeram tatoo, pesquise na internet o portfólio do artista e o que falam do trabalho dele. O Instagram frequentemente é o lugar onde estes artistas compartilham seus trabalhos então pode ser uma boa fonte de pesquisa.

Se prepare para diferentes níveis de dor

Provavelmente, você já sabe disso. Só que, para quem vai fazer uma tatuagem pela primeira vez, sempre tem aquela dúvida básica: onde dói menos? Então, isso varia muito do tipo do desenho e, claro, do peso da mão do tatuador!

Mas, claro, tem também algumas partes do corpo mais “providas de carne”, que acabam amenizando a dor das agulhas, como os braços, coxas, panturrilhas e a barriga. Já naqueles lugares que sempre têm um ossinho mais exposto, prepare-se para respirar fundo e morder os lábios. Estamos falando das canelas, cotovelos, pés e costelas.

Se sua ideia for rabiscar o rosto ou pescoço, aí você já se encontra em outro nível de coragem. Enfim, qualquer que seja o lugar, é bom saber que dói sempre e, para trabalhos muito grandes, a boa é dividir em sessões. A dor geralmente não é incapacitante, é mais durante a sessão mesmo e dependendo do seu nível de tolerância pode nem ser um fator decisivo pra fazer a tatuagem.

Não copie a arte de ninguém

De fato, tem umas tattoos que você vê e já se imagina com ela. Porém, o legal é criar sua própria personalidade e não copiar exatamente o desenho de outra pessoa. Claro que não é uma regra! Mas, como dica, para ser algo exclusivo e único, experimente algumas mudanças e use a criatividade do artista para encontrar um desenho ainda mais perfeito para você. Aproveite também o estilo que o tatuador se sinta mais confortável em fazer e aproveite seus pontos fortes, ao invés de convencê-lo a fazer uma tatoo que ele não se identifica com o estilo.

É normal também que as pessoas busquem uma arte que faça algum sentido na sua vida ou estilo. Isso é bom para evitar arrependimentos, mas também não deve ser uma regra. Quem quer fazer uma tatuagem e entende que aquilo é uma arte, também tem todo o direito de escolher o desenho apenas pela beleza e visual, sacou?

Cuide bem da tatuagem

Assim como a barba, a tatuagem será sua nova “filha”. Portanto, saiba que terá que ter cuidados especiais, manter a pele sempre hidratada e proteger do sol. Logo após a finalização da arte, certamente o artista vai passar alguns conselhos fundamentais de como lavar, além de dizer para não coçar, evitar certos alimentos, exposição ao sol, não pegar piscina/praia nas primeiras semanas, esperar a tatuagem cicatrizar antes de fazer exercícios pesados, entre outros.

Tudo precisa ser devidamente ouvido e seguido, até a cicatrização. Depois disso, para o resto da vida, não deixe de cuidar da tatuagem e, se precisar, não hesite em voltar ao estúdio para realizar os retoques necessários.

Enfim, fazer uma tatuagem é, sem dúvidas, o desejo de muita gente que admira e quer ter um estilo próprio. Com certeza, essa arte na pele complementa muito o visual e transmite uma personalidade única. Só que, como falamos, se trata de algo permanente e remover deve sempre estar fora de cogitação (custa caro para caramba, dói o dobro e não fica 100%). Portanto, vá sempre com calma, pense bem, siga cada dica dessas e só faça quando estiver certo da decisão!

Curtiu as dicas do post? E aí? Quer fazer uma tatuagem ou já tem uma? Então, aproveite para deixar suas dúvidas, sugestões e opiniões nos comentários abaixo e compartilhar ideias com outros interessados!

Newsletter