O que todo homem deve saber sobre o câncer de próstata

A vaidade masculina não deve envolver apenas questões como um corpo definido, uma barba bem cuidada ou um visual moderno. A saúde também tem que ser uma prioridade. E com o câncer de próstata não deve ser diferente, já que detectar o problema no início é fundamental para aumentar as chances de cura.

A informação é uma das melhores formas de se prevenir contra alguma doença ou imprevisto. Quando estamos bem informados e atentos à nossa saúde, criamos bons hábitos e, caso alguma coisa esteja fora de ordem, logo procuramos ajuda médica.

Leia o post a seguir e entenda como você pode se cuidar melhor.

Sobre o câncer de próstata

barbudo pensativoFique atento, barbudo!

A próstata é uma glândula que faz parte do aparelho reprodutor masculino e está localizada abaixo da bexiga e na frente do reto. Ela é a responsável pela produção do líquido prostático, que forma o sêmen.

O câncer de próstata mais comum é originado nas células da glândula (adenocarcinoma), embora haja outros casos como sarcomas e carcinomas, que são mais raros. Normalmente, é uma doença que se desenvolve de maneira lenta, sendo que muitos homens morrem por outras razões sem ao menos saber que tinham câncer de próstata.

Porém, alguns tipos podem desenvolver-se rapidamente, sendo uma das principais causas de morte por câncer entre o sexo masculino. Daí a importância do diagnóstico precoce, para que o tratamento possa ser efetivo.

Diagnóstico

O exame de sangue e de toque retal são os responsáveis pelo diagnóstico da doença. Apesar de haver certo receio pela maioria das pessoas, o exame de toque é rápido, indolor e busca avaliar o tamanho e a consistência da glândula, para identificar se há alguma irregularidade. É recomendável que, a partir dos 50 anos, todo homem estabeleça uma rotina anual de realização do exame.

Já o exame de sangue confere o nível de PSA (antígeno prostático específico) que, quando aumentado, pode indicar o câncer de próstata, assim como é utilizado como referência para conferir o progresso do tratamento.

 

Sintomas mais comuns

Ainda que muitos casos não apresentem sintomas, sobretudo no seu estágio inicial, é importante ficar atento e procurar um urologista se aparecerem sinais como:

  • Dor e ardência ao urinar ou ejacular
  • Dificuldade para urinar (sempre muito pouco em cada vez)
  • Alta frequência de urina (fora do normal, principalmente à noite)
  • Impotência
  • Sangue na urina ou no sêmen.

Fraqueza nas pernas, pés dormentes e dores no corpo também podem ser sinais da doença disseminada. Contudo, esses sintomas podem estar ligados a outros problemas e só um profissional especializado pode fazer um diagnóstico preciso.

Tipos de tratamento

O tratamento será sempre muito individualizado, de acordo com a evolução de cada caso, idade, estado de saúde, entre outros. Geralmente, os procedimentos mais utilizados são a radioterapia e cirurgia para a retirada da próstata.

Há ainda a possibilidade de uma terapia hormonal, com a injeção de substâncias para controlar a produção de hormônios que ajudam a desenvolver a doença.

Em casos de detecção precoce, a cirurgia pode ser o suficiente para a cura. Mas em estágios avançados, podem ser necessários vários procedimentos (como a retirada dos testículos), além de sessões de quimioterapia para conter o avanço da doença para o resto do corpo.

Enfim, o mais importante é perceber a relevância de cuidar da sua saúde, mantendo bons hábitos e realizando exames com frequência, principalmente se há algum outro caso na sua família.

Aprendeu mais sobre o câncer de próstata? Que tal compartilhar esse post nas suas redes sociais para alertar também os seus amigos? Contribua para a prevenção e controle da doença!

Assine a nossa newsletter

Receba posts como este direto no seu email quinzenalmente!

Você foi cadastrado com sucesso. Beard on!

Newsletter

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!

Cadastre-se para receber dicas de como cuidar da sua barba!

Você foi cadastrado com sucesso. Beard on!