foliculite na barba

Como tratar a foliculite na barba?

E aí, barbudo, tudo certo? Assim como em qualquer outra parte do corpo que tenha pelos, a alergia na barba também pode causar problemas bastante incômodos.

Uma das reações mais comuns é a foliculite, que provoca vermelhidão e uma pequena coceira na região do pescoço e do rosto depois do barbear. Ainda que ela seja bem chata, ela não é difícil de prevenir ou tratar.

Apesar de ser uma das principais alergias na barba, a foliculite não é a única. Por isso, é bom você conhecer outras delas e suas reações. Este post vai te ajudar a entender melhor esses problemas e saber como lidar com eles. Confira!

O que é foliculite?

A foliculite é o tipo de alergia mais recorrente e que vive incomodando os barbudos por aí. Ela ocorre com mais frequência após um barbear acentuado, se desenvolvendo como uma pequena inflamação dos folículos do pelo.

Essa reação pode aparecer no rosto ou no pescoço, às vezes nos dois, provocando vermelhidão, coceira e pequenas manchas. Se infeccionadas, elas podem virar abscessos com pus.

Essa reação também pode aparecer em quem mantém a barba grande. Mas, nesses casos, ela geralmente é provocada por falta de limpeza ou uso de produtos inadequados.

Uma situação também muito comum é ela surgir após a ida ao barbeiro, especialmente nas regiões em que a navalha é utilizada. Quanto maior for essa intervenção, maiores as chances da foliculite. A probabilidade é ainda mais alta caso não haja um preparo adequado antes do barbear.

O que causa a foliculite?

A foliculite nada mais é do que a inflamação do folículo capilar, região da hipoderme que tem a função de abrigar os fios — em outras palavras, é de onde eles nascem. Os casos agravados podem gerar infecção causada por uma bactéria que, na maioria das vezes, é a estafilococo. Por isso, ela tem um aspecto de espinha, apesar de não ser uma.

A alergia na barba acontece quando o folículo sofre algum tipo de dano, que evolui para a infecção que se pode observar. Há diversas situações que podem desencadear a foliculite. Geralmente são hábitos e maneiras de aparar os pelos. Vale a pena destacar:

  • algum tipo de machucado no barbear;
  • uso de lâminas sujas ou em condições ruins;
  • suor em contato com a pele frágil após o barbear.

Atenção aos fatores de risco

Apesar de ser uma reação muito comum em quem usa barba, a foliculite pode aparecer com mais facilidade em algumas pessoas. Há fatores de risco que abrem maiores possibilidades a certos grupos. Entre os principais fatores de risco, podemos destacar:

  • doenças que reduzem a imunidade;
  • tendência à acne ou doenças de pele;
  • uso de remédio para tratamento da acne;
  • obesidade;
  • uso de roupas muito quentes e que cubram áreas do pescoço;
  • banhos quentes após o barbear;
  • alterações hormonais.

Como prevenir a foliculite na barba?

lavando a barba

Lembre-se que o mais importante é deixar a pele sempre limpa. Lave-a diariamente com um sabonete suave para hidratar a região, faça esfoliação cerca de duas vezes na semana, não deixe de usar creme de barbear e espere ele agir uns cinco minutos antes de começar o processo. Se você tem a pele seca, pode passar um creme hidratante antes.

Atenção com as lâminas

As lâminas da navalha podem ser responsáveis por causar essas reações alérgicas, então, todo cuidado, brother!

Nunca use lâminas velhas e enferrujadas, sempre as seque depois de cada barbear e guarde com a tampa em um local sem umidade. Uma boa opção é aparar no banho, pois a água morna abre os poros do rosto, facilitando o barbear.

Sempre que possível, use lâminas novas e passe o aparelho no sentido do pelo. Para quem tem barba espessa e com pelos encravados, uma solução é fazê-la com laser.

Utilize um pós-barba para acalmar a pele. Se a inflamação apareceu com ela grande, isso pode ter acontecido por falta de limpeza. Por isso, lave bem o rosto após a utilização de algum produto para não deixar resíduos.

Dê preferência para produtos de confiança, evitando cremes ou óleos caseiros. Ao sair do banho, lembre-se de secar sua barba muito bem, pois isso também pode acarretar diferentes tipos de inflamações.

No barbeiro, esteja sempre atento se ele está pegando uma lâmina lacrada para usar na sua barba! Exija sempre o melhor, pois, além de garantir uma barba bem feita, também protege a sua pele, garantindo a saúde dela, beleza?

Como tratar a foliculite?produtos para barba

Caso tenha notado uma leve coceira ou vermelhidão, procure lavar diariamente o local com água fria e passar produtos que ajudem no cuidado diário. Isso pode diminuir a irritação.

Se o caso é mais grave e já surgiram pequenas áreas infeccionadas, aí é melhor procurar um dermatologista. Dependendo da situação, pode ser indicado o uso de sabonete antisséptico ou pomadas antibióticas e de corticoides.

No caso de pelos encravados, uma esfoliação pode ajudar a diminuir o aparecimento deles. Caso esteja com inflamação, nunca tente tirar a barba. Isso só piora a situação. Espere que ela desapareça por completo para se barbear. Outra dica para quem tem a barba muito grossa ou frequentemente percebe fios encravados é apará-la somente uma vez por semana.

Quais os tipos de foliculite?

Barbudo, você pode observar a alergia na barba aparecer de maneiras diferentes e isso tem explicação. Acontece que a foliculite se divide em dois tipos principais: foliculite superficial e profunda. A seguir, saiba mais sobre cada uma delas.

Foliculite superficial

A foliculite superficial é uma alergia mais simples, que costuma ser observada com maior frequência nesse tipo de reação na pele. Ela não tem uma aparência mais grave nem consequências preocupantes, apesar de doer e ter um aspecto ruim.

Foliculite profunda

Já a foliculite profunda é quando a do tipo superficial tem uma piora de estado, sofrendo uma complicação maior. Ela pode se tornar um ferimento grande, com pus e causando dores. Na pior das hipóteses, esse tipo de foliculite pode evoluir até mesmo para um furúnculo.

Quais os sintomas da foliculite?

A foliculite apresenta diferentes sintomas, que estão sempre relacionados aos tipos de infecção. Por isso, barbudo, é fundamental estar atento às características que eles apresentam.

A foliculite superficial traz os sintomas mais comuns e fáceis de identificar. Entre eles estão aquelas bolinhas vermelhas bem chatas e características, assim como a vermelhidão, a coceira e a sensação de ardência na região.

Há também a foliculite causada pela bactéria estafilococo, que causa coceiras ainda mais fortes e bolhas com pus. Esse tipo de alergia na barba acontece quando há cortes com o uso da navalha.

Quando é hora de ir ao médico?

Apesar de feia e incômoda, muitas vezes a foliculite some em pouco tempo, sem a necessidade de uma intervenção maior. Entretanto, podem haver sintomas mais prolongados, o que demanda de uma visita a um dermatologista.

O tratamento varia bastante, dependendo do tipo de foliculite do barbudo em questão. O mais comum é que o médico recomende loções e cremes para as áreas irritadas, além de recomendar que não raspe o local durante um tempo.

Em casos mais graves pode ser necessário o uso de medicamentos antibióticos e antifúngicos, para que o tratamento seja mais completo e preciso, livrando a pessoa desse problema de forma definitiva. O importante é se consultar com um profissional especializado, pois, só ele pode dar o melhor direcionamento.

O que relatar na consulta

Se você precisar ir ao médico por conta de uma alergia na barba, é muito importante que saiba relatar os sintomas e outras informações relevantes com precisão, certo? Só assim dá para ter um tratamento adequado.

É importante descrever todos os sintomas e a partir de quando você identificou o surgimento deles. O médico vai fazer perguntas sobre outros possíveis problemas de pele, a frequência da foliculite, quando começou a alergia e outras questões mais ligadas às reações, como a existência de dores ou não.

Responder a tudo de forma exata ajuda o médico a identificar o que pode ter causado esse problema. Também é muito importante conhecer seu próprio histórico médico e de tratamentos, beleza? Essas informações são relevantes para um diagnóstico preciso.

Quais cuidados podem ser adotados no dia a dia?

Uma rotina de cuidados já deve fazer parte do seu dia a dia, não é mesmo, barbudo? Se você ainda não tem essa preocupação, é ótimo começar a pensar nisso já! Uma barba saudável e bonita tem relação direta com a maneira como você dá a ela os nutrientes e o tratamento que ela precisa para se desenvolver.

Os produtos para barba são fundamentais, tanto na finalização quanto no cuidado com os fios, para que eles estejam sempre hidratados, fortes e bonitos. Uma rotina adequada oferece, além disso, proteção para evitar problemas como a foliculite.

Os produtos com base de óleo de café são os mais adequados, e a Barba Brava oferece a melhor seleção por meio da linha Coffee Blend, que traz o balm, o óleo para barba e a pasta de limpeza esfoliante. Esses produtos garantem uma barba bem cuidada e evitam a foliculite.

A alergia na barba pode ser evitada seguindo essas valiosas dicas! Elas podem parecer trabalhosas num primeiro momento, mas é apenas questão de se acostumar com os cuidados diários. Logo, logo, você vai estar protegendo sua barba sem nem perceber!

Gostou do post? Compartilhe com seus amigos em suas redes sociais! Este conteúdo pode ser útil a eles também!

 

Assine a nossa newsletter

Receba posts como este direto no seu email quinzenalmente!

Você foi cadastrado com sucesso. Beard on!

Newsletter

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!

Cadastre-se para receber dicas de como cuidar da sua barba!

Você foi cadastrado com sucesso. Beard on!